[ editar artigo]

Atividade física na terceira idade

Atividade física na terceira idade

Para se iniciar a prática de exercícios físicos não tem uma idade limite, o que sabemos é que, quanto antes começar, melhor, não só para o corpo, mas também para a alma.

Leia também em: Exercícios aeróbios e envelhecimento: o que se sabe até o momento?

Na terceira idade precisamos levar em consideração a condição física do idoso e também como é a vida dele em casa. Muitos idosos procuram a atividade física para se socializar, pois em casa não tem muita atenção ou moram sozinhos, então é uma forma de se distrair.

Sabemos que a parte social é importante e agora vamos entrar na parte física!

Com o passar dos anos vamos perdendo algumas habilidades ou desenvolvendo algumas doenças, como alzheimer, parkinson, condromalácia patelar, tendinite, bursite, lombalgias dentre outras.

Precisamos estar atentos à carga que será utilizada e aos movimentos, pois muitos não conseguem ficar muito tempo deitados no chão ou em uma posição de quatro apoios, por exemplo.

Não é uma tarefa fácil trabalhar com um grupo grande de idosos, porém não precisamos entrar em desespero, pois os movimentos que iremos utilizar são movimentos simples, mas que para eles executarem terá um nível maior de dificuldade.

Levando em consideração todas as limitações ditas acima, vamos iniciar os treinos com muita alegria, paciência e carinho.

Precisamos estimular a memória, coordenação motora, fortalecimento muscular, flexibilidade e socialização.

Benefícios do exercício da terceira idade:

Traz um aumento da amplitude articular, aumento de força, aumento da densidade óssea, melhora do consumo de oxigênio, diminui o risco de doenças articulares, diminui a pressão arterial, além controlar o peso corporal e melhorar o sistema cardiovascular e cardiorrespiratório.

Atividade a serem trabalhadas:

  • Exercícios aquáticos, natação ou hidroginástica.

É recomendado para aqueles que possuem problemas ósseos, como osteoporose e artrose, pois o impacto na água é muito baixo e irá  trazer como principais benefícios o fortalecimento dos músculos e a melhoria do sistema respiratório. Nadar é um exercício aeróbico que protege as articulações e trabalha o fluxo sanguíneo.

  • Musculação.

Os benefícios da musculação para idosos podem gerar diversas melhorias: O treinamento com peso aumenta a densidade óssea, portanto combate a osteoporose; fortalece o sistema músculo-esquelético, evitando problemas cardíacos; aumenta o metabolismo de carboidratos no organismo, diminuindo, então, a formação de gordura, além de melhorar a sensibilidade à insulina; produz uma maior força muscular, o que se realiza na melhora da coordenação motora; diminui a pressão arterial, combatendo a hipertensão arterial, doença que acomete muitos idosos; entre outros grandes benefícios diretamente ligados à saúde física.

Precisamos ficar atentos ao volume de carga. É legal trabalharmos com um volume maior de carga para que ocorra o ganho de massa muscular; com sistema de repetições decrescente 12,10,8 teremos o aumento de carga e ao mesmo tempo segurança para que não ocorra nenhuma lesão.

  • Dança.

Combate o estresse, melhora a oxigenação do cérebro, coordenação, lateralidade, flexibilidade, equilíbrio, melhora da postura e ajuda no convívio social, já que é uma atividade realizada em grupo.

Leia também em: Dança como treinamento físico?

Ao início e ao final de todas as aulas é importante trabalharmos o alongamento, para a melhora na amplitude dos movimentos, podendo evitar desconfortos durante a prática.

Podemos ver nos estudos que parados não podemos ficar independente da idade, então quanto antes começar melhor.

Começando os exercícios desde novos, teremos idosos com as articulações mais saudáveis, uma quantidade de massa muscular satisfatória e menos lesões.

Leia também em: A importância do brincar para a atividade física na 3ª idade

Caso o aluno inicie sua prática depois dos 60 anos, podemos ter um aluno com alguns problemas de saúde. Por este motivo precisamos entender nosso grupo de alunos e prescrever exercícios em que todos participem e ninguém passe por um momento constrangedor.

 


Referencias:

Guedes RML. Motivação de idosos praticantes de atividades físicas. In: Guedes O C (org.). Idoso, Esporte e Atividades Físicas. João Pessoa: Idéia; 2001.

Ministério da Saúde Brasil. Projeto Promoção da Saúde: Carta de Ottawa. Brasília: Ministério da Saúde; 2001.

Esporte & Movimento
Ler conteúdo completo
Indicados para você