[ editar artigo]

Como orientar os projetos dos atletas e clientes deixando nosso legado

Como orientar os projetos dos atletas e clientes deixando nosso legado

O que está nos bastidores de um grande projeto iniciado? Quais legados são deixados durante o tempo todo de desenvolvimento e dedicação? Será que nossos clientes/atletas têm a percepção de tudo o que está sendo construído, independentemente dos resultados obtidos?

Metas ambiciosas são desejadas tanto no esporte, quanto em nossa carreira profissional e pessoal, como um cargo gerencial, um negócio próprio, um título acadêmico, ter filhos, perder a barriga, completar uma maratona, bater a melhor marca pessoal, ou ser o campeão da categoria de idade.

Todas estas metas dependem de um bom planejamento, foco, e acima de tudo, muito esforço, dedicação, disciplina.

Quando estamos em total sintonia com o processo e com o resultado, além da paixão e alegria por aquilo que nos propomos a fazer, deixamos alguns legados valiosos, que se tornam presentes em nosso dia-a-dia, interferindo em nossas atitudes e pensamentos, nas tomadas de decisões desde a situação mais simples às mais complexas e em projetos futuros.

É importante ter o conhecimento de alguns desses legados para o aperfeiçoamento de nossa atuação profissional, orientando nossos atletas da melhor forma possível a atingir suas metas, valorizando o processo, ou seja, cada etapa de sua jornada, e não focando apenas no resultado.

  1. Disciplina e regularidade: A disciplina e regularidade são fundamentais para que haja consolidação e evolução contínua das capacidades físicas e mentais;
  2. Resiliência: A resiliência é fundamental para que possamos ultrapassar obstáculos gerando menos possível de resíduos e desgaste, fazendo com que energia não seja dispersa e possa ser bem direcionada para nossa meta;
  3. Persistência: Temos uma forte tendência de desanimar e desistir de nossos objetivos quando algo dá errado. Precisamos ter em mente que não existem projetos 100% perfeitos e só aqueles que persistem e são pacientes são bem sucedidos;
  4. Foco: Sem foco, andamos sem direção e não chegaremos a lugar algum;
  5. Adoção de bons hábitos: Bons hábitos de vida mantêm nosso corpo e mente ativos para que tenhamos força para escalar todos os degraus rumo ao topo da montanha;
  6. Equilíbrio e colaboração: Sem a ajuda de nossos colegas e familiares, não iremos a lugar algum. Se houver falta de equilíbrio entre estes pilares, o projeto não sairá do lugar.

Bora pra cima!

Esporte & Movimento
Rodrigo Lobo
Rodrigo Lobo Seguir

Bacharel em Educação Física EEFE-USP Diretor e treinador da Lobo Assessoria Esportiva Corredor e Triatleta há mais de 20 anos. Palestrante de temas relacionados à saúde, qualidade de vida, corrida de rua e triathlon. CREF: 051186-G/SP

Ler conteúdo completo
Indicados para você