[ editar artigo]

Destrinchando o CrossFit

Destrinchando o CrossFit

As pessoas estão buscando novas alternativas para resultados cada vez mais rápidos. Praticar CrossFit proporciona maior queima de gordura devido à alguns fatores e por isso está sendo cada vez mais procurado e novos adeptos chegam a todo momento. Isso porque o CrossFit combina exercícios de LPO (Levantamento de Peso Olímpico), Ginástica Olímpica, exercícios aeróbios (corrida, bicicleta, remo e etc).

Leia também em: Avaliar e sistematizar ou treino imediato

Durante os treinos, os praticantes são desafiados a superar seus limites constantemente, oferecendo desafios diários para os músculos e a mente – pois sabemos que o músculo aguenta mais do que você pensa e o CrossFit tem demonstrado isso.

Irei destrinchar um pouco do CrossFit para entenderem melhor o que ele causa em seus praticantes.

  • Alta Intensidade:

Durante o famoso WOD (Workout Of the Day), os exercícios são feitos repetidamente e o mais rápido possível, com a maior carga que o indivíduo aguenta para aquele determinado exercício naquele dia, no menor tempo possível. Muitas cargas também são definidas de acordo com o seu PR - Personal Record, outras vezes são já pré-determinadas pelo Coach e assim se caracterizam RX, logo você está sempre se esforçando de forma consciente dos seus limites.

  • Metas:

Mesmo para quem nunca praticou CrossFit, existem adaptações que irão estimular a evolução e o atingimento de metas. Essas adaptações chamamos de Scale (escalonamento) e assim todos conseguem fazer o mesmo treino, mas de forma individualizada para a realidade atual, afinal de contas, estamos treinando para melhorar e evoluir.

Essas metas podem ser tanto com movimentos, como repetições e até tempos menores, porque no CrossFit temos a ideia de mover grandes cargas em longas distância e de forma rápida.

  • Foco:

Devido à alta intensidade dos treinos, o CrossFit exige concentração na execução de cada rep, priorizando as Skills (mecânica do movimento) passadas pelos coaches e respeitando as cargas que seu corpo aguenta.

Ao contrário do que muitos pensam, antes de realizar qualquer movimento durante um WOD, o aluno deve primeiro vivenciá-lo em baixa intensidade, em caráter de aprender a sua execução, sempre ciente que ao primeiro contato. Todo e qualquer movimento, seja ele mais complexo ou não, a execução irá sofrer muitas mudanças ao longo do tempo de treino do indivíduo, fazendo com que ele precise de prática, paciência, resiliência e tempo para poder evoluir. Por isso manter o foco naquilo que se está realizando é de extrema importância.

  • Cooperatividade:

O espírito de equipe é algo muito forte em toda a comunidade CrossFit. Mesmo sendo um esporte de superação pessoal, o convívio com os coaches e outros praticantes promove a coletividade geral. Por isso todos começam seus workouts juntos quando o relógio bate 3,2,1... e só é considerado o final do treino quando todos tenham terminado suas tarefas.

Mesmo que em alguns treinos nem todos os alunos consigam terminar toda a tarefa, é primordial e indispensável que todos os praticantes esperem até o último termine e assim possam guardar e organizar o borrachão (como é carinhosamente apelidado no Brasil a área de treino do CrossFit).

  • Combinação de Técnicas:

O CrossFit combina exercícios de LPO, Ginástica Olímpica, corrida, calistenia, remo, entre outros. Cabe ao head coache montar treinos em que os alunos desenvolvam a consciência do próprio corpo. A proposta é que cada um se conheça melhor e entenda seus reais limites, por isso os treinos são puxados e extenuantes, pois de outra forma, sua mente vai te sabotar para que você pare antes que realmente poderia ir. Por isso, cada rep conta, cada metro a mais vale e cada caloria gasta extra é importante.

Primeiro você deve se mover bem, caminhar, correr, agachar. Depois passa a carregar objetos externos como barras, dumbbells, kettlebells e depois disso tudo poderá realizá-los em relativa alta intensidade.

  • Workout no CrossFit:

O treino segue uma ordem padrão:

Warm-up (aquecimento) -> skill (técnica utilizada) -> strength (força) -> WOD workout of the day (treino do dia), podendo ter algumas adaptações. Cada etapa prepara o atleta para executar o WOD com máxima performance nos resultados. Poucas vezes isso se alterna. Podemos dividir da seguinte forma: briefing (introdução do treino), warm-up geral, warm-up específico, strength (que não vai aparecer todos os dias), WOD (o momento mais esperado) e cool down (volta à calma).

  • Competitividade:

Esse tipo de qualidade pode se tornar um problema dependendo do “clima” de cada Box. Quando bem trabalhada, rende ótimos frutos, podendo até levar os alunos a participarem de competições. O ser humano é competitivo naturalmente; aquele que se diz nada competitivo é porque provavelmente não tem o melhor dos desempenhos numa determinada atividade (nesse caso durante o WOD). Essa competitividade deve ser estimulada de forma saudável para que os alunos superem seus medos e seus limites, puxem-se nos treinos e mantenham uma maior frequência. Com isso conseguirão chegar a seus resultados da forma esperada.

Leia também em: O esporte transforma vidas!

Foco, persistência, consistência, resiliência, meritocracia, disciplina e paciência são algumas das palavras que gosto e costumo usar nas minhas aulas, pois dizem muito sobre o CrossFit.

Se você tem vontade de evoluir dentro de qualquer esporte ou atividade, lembre-se dessas palavras que com certeza irão te ajudar muito.


 

Ler conteúdo completo
Indicados para você