[ editar artigo]

Nutrição em jogo: perspectivas para o futebol

Nutrição em jogo: perspectivas para o futebol

Todos sabemos da importância de uma alimentação saudável e balanceada para a prática de uma vida saudável. Indo além, no esporte, a nutrição como área de conhecimento vem aumentando cada vez mais sua contribuição e evidenciando sua importância para a manutenção do desempenho no mais alto nível.

Leia também: Exercícios físicos na altitude!

A dieta de um jogador de futebol é muito equilibrada, visando fornecer nutrientes suficientes para atingir um padrão antropométrico ideal e também níveis metabólicos ótimos para a prática esportiva. E claramente, grandes resultados são obtidos com a ajuda da suplementação de diferentes tipos ao longo do período de treinamento.

Para falar da importância dos carboidratos no dia a dia dos atletas, precisamos antes fazer uma breve revisão sobre as demandas metabólicas do futebol. O esporte possui um caráter intermitente, visto que possui um grande componente aeróbio, mas os lances decisivos das partidas geralmente ocorrem em poucos segundos, com grande velocidade e intensidade. Sendo assim, muito dependente do metabolismo anaeróbio e contando com um bom funcionamento da via glicolítica e dos estoques de glicogênio muscular e fosfocreatina.

Leia também: Avaliar e sistematizar ou treino imediato

Dessa forma, especificamente próximo dos dias de jogo, é muito recomendado que os atletas tenham uma ingestão aumentada de carboidratos visando justamente aumentar os níveis de glicogênio muscular. As concentrações e quantidades podem variar individualmente de jogador para jogador, podendo ser utilizadas estratégias que envolvem desde aumentar o consumo na noite anterior à partida, quanto a pequenas refeições dentro das quatro horas antecedentes da mesma. Em adição a isto, não apenas antes dos jogos, no decorrer das partidas também, em especial nos intervalos pode ser feita a ingestão de pequenas quantidades de carboidratos para a manutenção do desempenho.

Leia também: Os pilares da gestão como aliados do profissional de Educação Física

Pensando no período após as partidas e treinamentos, é fundamental que a ingestão deste nutriente comece o quanto antes, pois ao fazer atividades que exigem o máximo do atleta, a ressíntese de glicogênio pode levar até 24 horas, o que pensando em termos práticos no futebol (principalmente nos dias de hoje) não é muito tempo.

Apesar dos atletas contarem com uma dieta alimentar muito balanceada e preparada, é bastante comum nos dias atuais a suplementação de nutrientes visando aumentar ainda mais o potencial de desempenho. Existem diversos tipos de suplementos usados no mais alto nível, vamos aqui falar um pouco sobre um deles, a creatina.

A suplementação com creatina é uma das mais famosas no universo da nutrição, pensando no futebol, e pode apresentar resultados interessantes. Com a ingestão deste suplemento o atleta tem uma melhoria na utilização da via ATP-CP, justamente pelo aumento nos estoques de fosfocreatina. Isso faz com que os atletas possam desempenhar melhor as ações mais intensas do jogo,  justamente aquelas que são decisivas na partida. A quantidade e o tempo de suplementação também variam de acordo com o jogador em questão, mas os trabalhos com poucas semanas já apresentam resultados positivos. Porém, vale ressaltar que a suplementação com creatina não melhora o desempenho aeróbio do atleta!

Leia também: Tecnologia e inovação na alta performance

Outros estudos mostram também que a suplementação com creatina pode ser efetiva para jovens e jogadores que não atuam no mais alto nível. Pequenas doses, menores do que 0,5 g.kg.d-1 por duas semanas já são suficientes para que melhorias no desempenho físico apareçam, sem efeitos colaterais. 

Os estudos aqui mostrados explicitam a importância da nutrição no meio esportivo, neste caso se restringindo à dieta de carboidratos e suplementação. Para atletas de alto rendimento é bem clara esta importância, mas vale salientar que até para níveis menores e categorias de base é importante ter este acompanhamento. Recomendo ainda que àqueles que se interessarem pelo assunto, pesquisem mais sobre a ingestão de outros nutrientes e outras formas de suplementação que são discutidas no meio da Educação Física e do Esporte.

Referências:

Oliveira, C. C., Ferreira, D., Caetano, C., Granja, D., Pinto, R., Mendes, B., & Sousa, M. (2017). Nutrition and supplementation in soccer. Sports, 5(2), 28.

Mielgo-Ayuso J, Calleja-Gonzalez J, Marqués-Jiménez D, Caballero-García A, Córdova A, Fernández-Lázaro D. Effects of Creatine Supplementation on Athletic Performance in Soccer Players: A Systematic Review and Meta-Analysis. Nutrients. 2019 Mar 31;11(4):757.

Yáñez-Silva A, Buzzachera CF, Piçarro IDC, Januario RSB, Ferreira LHB, McAnulty SR, Utter AC, Souza-Junior TP. Effect of low dose, short-term creatine supplementation on muscle power output in elite youth soccer players. J Int Soc Sports Nutr. 2017 Feb 7;14:5.

Esporte & Movimento
João Marcelo Garcez Ribeiro
João Marcelo Garcez Ribeiro Seguir

Ler conteúdo completo
Indicados para você