[ editar artigo]

O mito do lactato no ciclismo

O mito do lactato no ciclismo

Infelizmente, ainda é muito comum nos depararmos com afirmativas do tipo: "- Pedalei muito forte ontem e fiquei todo dolorido, maldito lactato!". 

Portanto, é de extrema importância que nós profissionais tenhamos clareza e domínio da fisiologia do exercício, em especial, das funções e características de cada via energética.

Para desconstruir esse mito, vamos começar elucidando o que o LACTATO NÃO É! O lactato NÃO é um vilão, NÃO é o responsável pela fadiga em exercício e também NÃO é responsável pela dor muscular de início tardio.

Mas então, o que é o lactato?

É um metabólito, oriundo da produção de energia através da via anaeróbica lática. Ele é produzido, em maior parte, pelas fibra do tipo II. 

No fígado, através de um processo chamado gliconeogênese, ele será convertido novamente para glicogênio ou glicose. No meio intracelular, das fibras tipo I, através do transportador MCT1, o lactato será utilizado na mitocôndria para produção de energia. Quando ainda presente na corrente sanguínea (sistêmico), ele pode interagir com bicarbonato de sódio e formar CO2 e água. 

Então, apesar de ser erroneamente considerado vilão, o lactato possui um papel muito importante auxiliando o exercício.

Um grande abraço e até logo! 

Esporte & Movimento
Ler conteúdo completo
Indicados para você