[ editar artigo]

PILATES no tratamento para OSTEOPOROSE

PILATES no tratamento para  OSTEOPOROSE

*MÉTODO PILATES PARA OSTEOPOROSE*

Você já sabe os inúmeros benefícios que o método Pilates proporciona para o corpo humano, e quando o assunto é osteoporose não é diferente.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS) a osteoporose atinge dez milhões de brasileiros, já a International Osteoporosis Foundation (IOF) aponta que essa patologia atinge mais de duzentos milhões de mulheres e como consequência, causa quase nove milhões de fraturas anualmente no mundo, isso equivale a uma fratura a cada três segundos.

No geral, os casos de osteoporose estão relacionados ao envelhecimento e manifestam-se em ambos os sexos, porém acomete mais o sexo feminino – uma a cada três mulheres, acima de 45 anos de idade.

A incidência dessa patologia pode variar de 14% a 29% em mulheres acima de 50 anos, podendo chegar em até 73% em mulheres na faixa dos 80 anos de idade.

 

Osteoporose, o que é?

A osteoporose é uma patologia que diminui a massa óssea, proporcionando ossos porosos (como esponjas) e frágeis, além de uma sensibilidade extrema, levando à uma maior propensão a fraturas.

Um leve impacto ou uma pequena queda pode gerar uma fratura. Os ossos mais comprometidos geralmente serão: punho, quadril e a coluna vertebral, sendo o mais comum a fratura do colo do fêmur, gerando um dos problemas mais incidentes entre os idosos portadores de osteoporose.

Vale lembrar que os ossos promovem sustentação e fonte de cálcio necessária para a execução das funções, que parte desde os batimentos cardíacos até a força muscular.

Nas mulheres, a causa mais comum é a queda na produção de estrógeno depois da menopausa; já nos homens, o IMC (índice da massa corpórea) abaixo de 20, a falta de exercício físico, diabetes, hipertireoidismo, medicamentos contra a epilepsia ou imunossupressores usados em transplantes de órgão.

Mas destacam-se entre as principais causas para ambos a deficiência de cálcio (como mencionei acima), envelhecimento, menopausa, doenças (autoimunes, por exemplo) ou medicamentos como cortisona e anticonvulsivantes. Além de dores crônicas, “encolhimento”, deformidades, perda da qualidade de vida e fraturas.

 

 

Método Pilates para osteoporose

O método Pilates é um grande aliado quando tratamos da osteoporose para pacientes que sofrem com dores nas articulações, principalmente joelhos, punhos e coluna.

Com a perda de massa óssea, os ossos se tornam frágeis e mais suscetíveis a fraturas, sendo que as fraturas osteoporóticas proporcionam um alto índice de incapacitação, principalmente em pessoas da terceira idade.

Os exercícios terapêuticos utilizando a resistência das molas aumentam a massa óssea, proporcionam o fortalecimento muscular, o alinhamento postural e também dão suporte para a manutenção da amplitude de movimento das articulações, sendo essenciais para indivíduos com osteopenia (estágio inicial da patologia) e osteoporose.

Exercícios com pesos e resistências são fundamentais para manter o tônus muscular e prevenir a osteoporose.

Para a produção adequada e contínua de massa óssea, o Pilates pode ser um dos mais indicados por promover grande tensão muscular. Músculos em movimento contribuem para que os ossos se tornem mais fortes e diminuem o risco de quedas e fraturas nas pessoas de idade.

O indivíduo com osteoporose avançada, precisa ter cautela com exercícios de alto impacto para não correr o risco de fraturas, mas deve-se realizar exercícios com resistência das molas, por exemplo, para aumentar a força muscular, prevenir quedas e melhorar a massa óssea.

O Pilates é uma excelente opção de prevenção e reabilitação, não apresenta nenhuma contraindicação, além de oferecer inúmeros benefícios como ganho de massa magra, melhora do equilíbrio, coordenação, concentração e melhora da qualidade nas atividades de vida diárias do paciente.

Além de tratar e prevenir essa patologia, o Pilates auxilia no alívio das dores, no aumento agilidade e da resistência, estabelecendo maior independência e bem-estar.

Resumidamente, em casos de osteoporose, deve ser realizada uma avaliação adequada com um profissional da área médica e posteriormente o fisioterapeuta, para que os mesmos possam desenvolver um tratamento de acordo com cada situação, além de observarem a evolução e o que não está surtindo efeito, realizando possíveis ajustes para reabilitação.

Você já utilizou o método Pilates para prevenção ou tratamento da Osteoporose? Conte para mim nos comentários como foi o seu tratamento.

Até a próxima!

Carolina Campanari Rorato,
FISIOTERAPEUTA 
CREFITO 143990-F

Esporte & Movimento
Carolina Campanari Rorato
Carolina Campanari Rorato Seguir

Fisioterapeuta, formada em 2009., Certificação em Pilates pela POLESTAR EDUCATION – Miami, EUA. • Certificação em Pilates pela PHYSIO PILATES. • Graduação em Reeducação Postural Global

Ler conteúdo completo
Indicados para você