[ editar artigo]

Como agilizar a recuperação muscular dos praticantes de CrossFit

Como agilizar a recuperação muscular dos praticantes de CrossFit

Praticar CrossFit pode ser uma atividade desgastante, principalmente para os que buscam superar seus limites constantemente. Temos fisioterapia esportiva como uma aliada para prevenção e tratamento de danos causados por uma rotina de treinos exaustivos e de alta intensidade. Ela deve atuar de forma direta e indireta na recuperação muscular e no tratamento de lesões crônicas, devido ao excesso de uso de uma articulação ou músculo, ou traumas agudos, que acontecem quase que de maneira instantânea.

Leia também em: Destrinchando o CrossFit

Visando evitar esses traumas crônicos e um possível trauma agudo, durante a realização dos treinos de CrossFit a fisioterapia esportiva tornou-se uma aliada dos praticantes, atuando de forma preventiva através de diferentes tratamentos como liberação miofascial, ventosaterapia, massagens, pistola massageadora, etc. Ter o acompanhamento de um fisioterapeuta é de grande valor e esperar por uma lesão grave para buscar esse profissional pode ser um pouco tarde.

Sabemos que para manter a saúde e o bem-estar é preciso unir treinos regulares a uma alimentação adequada, mas é no descanso que os alunos obtêm seus ganhos.

Desta forma, destaco abaixo algumas dicas para auxiliá-los na maximização desses resultados.

Uma linha rápida da ideia é a seguinte: recupere mais rápido, treine mais, obtenha uma melhor performance/resultado. Dessa forma, você terá um cliente satisfeito e fiel.

Leia também em: Efeitos do DESTREINAMENTO e a (falta de) ENGAJAMENTO em nossos alunos

 

Aí vão 8 dicas para agilizar sua recuperação muscular:

1. Durma. Provavelmente este é um dos passos mais importante e mais negligenciados. Converse com seu aluno sobre a importância de uma BOA noite de sono. A qualidade do sono não dependerá de quantas horas se dorme, mas sim de quantas horas de qualidade o corpo e a mente descansam.

2. Alongar. Incentivar seu aluno a fazer alguma mobilidade, praticar yoga, alongar-se, enfim, o que ele preferir, desde que ele não deixe de praticar o alongamento com regularidade.

3. Recovery ativo. Transpirar um pouco, movimentar-se de forma tranquila, aumentando aos poucos a intensidade, fazendo com que o sangue circule mais. Incentive seus alunos a se movimentarem, mesmo que seja algo simples em casa.

4. Nutrição. Devemos incentivar nossos alunos para que foquem em uma alimentação limpa, com o mínimo possível de alimentos processados, procurando manter uma ingestão suficiente de proteína, carboidratos e algum tipo de gordura. Nessa hora, o trabalho junto ao nutricionista é indispensável e boas parcerias podem ser pensadas.

5. Hidratação. Orientá-los a beber, todos os dias, pelo menos, 40ml de água por quilograma de peso corporal.

6. Sauna. Uma boa opção para os que têm a possibilidade, pois serve para aumentar a circulação sanguínea. Isso poderá ajudá-los a reduzir dores musculares e relaxar.

7. Redução do estresse. Ter momentos de silêncio todos os dias para ajudar a diminuir a produção de cortisol — o hormônio do estresse. Separe 5 minutos por semana da rotina de treinos de seus alunos, para que respirem calmamente e procurem não pensar em nada.

8. Descanse. Devemos insistir constantemente para que nossos alunos mantenham no mínimo um dia de descanso — permitindo ao seu corpo um tempo para se adaptar aos estímulos e relaxar por completo.

Dentre todas as dicas, destaco três delas para podermos organizar a rotina de treinos semanais de nossos clientes:

  1. Separar um momento da sessão de treino para o alongamento  —  preferencialmente ao final da sessão como forma de “cool down” (volta a calma);
  2. Trabalhar mobilidade regularmente — tenha em mente que separar um dia na semana para dar ênfase a essa atividade por 30 minutos colherá grandes frutos futuros;
  3. Planeje muito bem os treinos de recovery ativo —  é uma excelente forma de ganhar condicionamento aeróbio, porém, em baixa intensidade e sem grande estresse para o corpo do seu cliente.

Leia também em: Como pensar na carga de treinamento do seu aluno

O principal objetivo é continuar a incentivar a prática do CrossFit, seja de forma competitiva ou somente recreativa. Bem-estar e uma evolução constante do desempenho são pontos que observamos sempre para ter um parâmetro sobre a atividade e como explorar da melhor forma essa ferramenta.

Ler conteúdo completo
Indicados para você