[ editar artigo]

Sistema Anaeróbio Alático ou ATP-CP

Sistema Anaeróbio Alático ou ATP-CP

O sistema anaeróbio alático, também conhecido como sistema fosfagênio ou sistema ATP-CP, representa uma fonte imediata de energia para o músculo ativo. Atividades que exigem altos índices de energia durante breve período de tempo dependem basicamente da geração de ATP a partir das reações enzimáticas do sistema.

O ATP necessário à contração do músculo está disponível tão rapidamente, porque esse processo de geração de energia requer poucas reações químicas, não requer oxigênio e o ATP e o PC estão armazenados e disponíveis no músculo. Esse é o processo menos complicado de gerar ATP.

A fosfocreatina (PC) tem uma cadeia de fosfato de alta energia, como a do ATP, que também é chamada fosfagênio (daí o nome "sistema fosfagênio"). O PC decompõe-se na presença da enzima creatina fosfoquinase e a energia liberada é utilizada para formar o ATP, a partir do ADP. 

Nesse sistema, o corpo fornece cerca de 10 segundos de energia. Dentro de nossos músculos temos uma “moeda energética” conhecida como ATP (Adenosina Tri Fosfato) que produz energia rápida para o músculo, que não dura mais de 3 a 4 segundos, então entra a CP (Creatina Fosfato) que ressintetiza a ATP dando mais energia para o músculo.

Utiliza-se o sistema anaeróbio alático na musculação, em provas de 100m, saltos, cortadas do vôlei, movimentos de soco e chute em uma luta, ou seja, movimentos rápidos que não duram mais do que 10 segundos.

Entender e saber em qual sistema metabólico seus alunos estão em cada momento fará diferença no rendimento deles e na evolução do treino, fazendo com que seu aluno obtenha êxito de forma clara e objetiva. Seus treinos têm levado em consideração o componente fisiológico? Comenta aqui embaixo e vamos continuar este papo!

Esporte & Movimento
Octávio Augusto Forte
Octávio Augusto Forte Seguir

Graduado em Educação Física. Instagram: @profgutoforte

Ler conteúdo completo
Indicados para você