[ editar artigo]

Treinador, não atrapalhe seu time!

Treinador, não atrapalhe seu time!

Eu sei que não é de propósito, mas provavelmente você já atrapalhou o seu time. Veja essa pequena história:

Uma vez meu time estava com a bola na mão, faltando 20 segundos e eu pedi tempo. Isso faz muito tempo, eu ainda era inexperiente e pedi uma jogada. Pedi e elas fizeram. Elas se atrapalharam, perdemos a bola e fomos para o gol de ouro. Perdemos o set. Você já passou por algo assim?

As meninas estavam jogando bem e vinham acertando os últimos ataques. Hoje eu sei que não havia motivo para pedir nada diferente, provavelmente nem valesse a pena ter pedido o tempo.

O que eu quero dizer é que o treinador muitas vezes tem o ímpeto de ajudar e acaba atrapalhando. Normalmente com excesso de informação ou pior: vontade incontrolável de intervir no jogo!

Muitas vezes o jogo está fluindo numa boa e tudo que você precisa fazer é observar, bater palma e fazer as trocas mais convenientes. Sem grandes intervenções.

Vou te contar uma coisa: o dia que eu senti orgulho imenso do meu time foi a primeira vez que eu entrei em quadra e não precisei falar praticamente nada com elas. Não elevei a voz. Meu time foi cirúrgico, vitória limpa, precisa, como havíamos treinado.

Eu nunca fui tão coadjuvante como naquele dia. E é esse o papel do treinador. Ser coadjuvante para as estrelas (os atletas) brilharem!

Essa reflexão foi muito importante na minha carreira e convido vocês a vasculharem a memória em busca de momentos em que vocês realizaram alguma intervenção sem necessidade. Observe esse momento na sua memória e carregue o aprendizado.

Esporte & Movimento
Marcio Magliano
Marcio Magliano Seguir

Ex-treinador da Seleção Brasileira, 4x Campeão do Mundo e 5x Campeão Brasileiro.

Ler conteúdo completo
Indicados para você